23/12/2011

Prêmio Defenestrando 2011 - Lançamento

Eis a quarta e última categoria do Prêmio Defenestrando 2011: Melhor Lançamento encerra essa maratona de posts em que, antes, divulgamos os vencedores das categorias Música do Ano, Melhor Show e Melhor Clipe. É sua primeira vez aqui no blog? Ainda não sabe que Prêmio é esse? Vem aqui e dá uma olhada no post em que explicamos tudo.

Por mais que a internet tenha feito o álbum em geral perder forças como "entidade musical", ainda os discos, EPs e DVDs continuam sendo uma das partes mais importantes do processo musical como um todo. Ter um disco gravado é uma coisa charmosa, e todo o processo de gravação pode fortalecer (ou enfraquecer) uma banda.

A apuração dos votos na categoria Lançamento do Prêmio Defenestrando 2011 acabou revelando um inesperado e enorme domínio do disco vencedor, que conseguiu mais que o dobro de pontos do que o álbum que ficou em segundo lugar. Entre os 21 votantes, ele foi citado 14 vezes, e, entre estes, sete convidados o escolheram como o melhor lançamento de Curitiba em 2011. Aos outros discos restou apenas a disputa pelo segundo lugar, que foi boa e acirrada: ao final da contagem, apenas dois pontos de diferença separaram o segundo do terceiro colocado.



Estão aí os cinco lançamentos curitibanos mais votados do Prêmio Defenestrando 2011:

5) Humanish - Humanish

O disco de estreia do Humanish é impactante, daqueles que as guitarras vão te dando socos no estômago com riffs ágeis e certeiros. Produzido por Carlos Trilha, o álbum vem com duas músicas candidatas a se tornarem pequenos clássicos da música curitibana: “Eu acredito em você” e “O livre arbítrio”, ótimas pela maneira como conseguem tão bem transmitir sentimentos complicados, como angústias e aquelas dores no coração. Também funciona muito bem a mistura das guitarras pesadas de Marano e Allan Yokohama com o sintetizador de Igor Ribeiro. (FG)


4) Crocodilla - Crocodilla


Vencedores do Kaiser Sound 2010, os rapazes da Crocodilla ganharam o direito de entrar em estúdio e gravar um álbum completo com a produção de André Abujamra. O resultado foram nove músicas de rock puro, esse tipo de rock legal que é para todos os gostos. Aqui você não encontra firulas e nem “acordezinhos de viado”: é tudo direto ao ponto, basta cantar o que você sente, ligar a guitarra no talo e sair dançando. Fato raro, o disco reproduz bem o clima dos ótimos e agitados shows da Crocodilla. (FG)


3) A Banda Mais Bonita da Cidade - A Banda Mais Bonita da Cidade

É provável que gravar um disco não estivesse nos planos d'A Banda Mais Bonita da Cidade para 2011. É provável também que, para quando quer que um disco fosse planejado pelo grupo, não fossem esperados tantos olhares de expectativa. Mas aí veio o sucesso instantâneo, a ideia esperta de recorrer ao financiamento dos fãs (o crowdfounding), e eis que o "filho" da BMBDC veio ao mundo em novembro. O resultado? Um álbum que, apesar de não ser exatamente inédito, se supera pela beleza de suas músicas, pela competência de seus músicos e por manter viva A Banda Mais Bonita após o fenômeno de Oração. (MC)


2) Mordida 1 - Mordida


Mordida é uma das mais divertidas e tradicionais bandas da cena local e chegou a esse posto, curiosamente, sem nenhum álbum lançado até 2011. Em 8 anos de estrada, foram 6 EPs. Pelas circunstâncias, um disco da Mordida já seria por si só um dos grandes acontecimentos musicais do ano na cidade. O resultado foi o Mordida 1, trabalho mais maduro da banda, mas que ainda tem os característicos toques de irreverência do grupo (em versos como "Você é sexy fritando ovos / preparando omelete"). Os sintetizadores continuam fazendo parte da banda, e o destaque do disco vai para a faixa "Borboletas da estação". (MC)


1) Introdução à cortina do sótão - ruído/mm


O grande disco de Curitiba em 2011 é instrumental. Não há letras, palavras, discursos, nem qualquer tipo de fala humana – há no máximo inesperadas aparições de índios eletrônicos em ritual. Não há um simples resmungão, mas mesmo assim as guitarras, o piano, o baixo e a bateria do ruído/mm parecem contar grandes histórias a respeito da vida, da dificuldade de enfrentar seus problemas e da alegria que podemos sentir ao superá-los. Capaz de levar um ouvinte a paisagens longínquas, "Introdução à cortina do sótão" é um disco introspectivo e profundo.
Curiosidade: o disco possui apenas seis faixas, e a primeira delas é uma vinheta de abertura. Das cinco restantes, quatro apareceram entre as dez primeiras na categoria Música do Ano do Prêmio Defenestrando. (FG)

-----

Clique aqui para conhecer os dez lançamento mais bem votados e suas pontuações. Ou clique aqui para conhecer a forma como foram apurados os votos e as indicações de cada votante.

5 comentários:

thiago exterkotter disse...

eu achei tão fraco e sem sal o do mordida. quem tinha que tar na lista era ordem e progresso via pão e circo. mas gosto é que nem c... :P

Anônimo disse...

crocodilla? hahahahhahhahaha

NERI DA ROSA disse...

Parabéns Defenestrandos - Felipe / Matheus / Lobão ... Sabemos que é muito difícil agradar Curitibanos, Gregos e Troianos mas vcs foram além destes limites.. Que venha o Defestrando 2012!!!

Felipe Gollnick disse...

Thiago, pois é, gosto é gosto, mas foi por isso que convidamos mais de vinte pessoas para votar: para tentar escapar de resultados que apontassem somente o gosto pessoal e que mostrassem quem realmente foi consenso.

Valeu pela força de sempre Neri! Bacana poder contar com a sua participação nessa empreitada! e que venha 2012!!

Cristiano Castilho disse...

Um viva ao Def e aos vencedores! Agora é esperar a festa Defenestrada.