17/10/2011

Cinco vezes Curitiba no VMB

Andaram falando que Curitiba tava na pior... se isso é estar na pior... pohãn...




Nessa quinta-feira, 20 de outubro de 2011, senhoras e senhores, acontece mais um Video Music Brasil, vulgo VMB. Se você assiste à Music Television brasileira já deve estar careca de saber disso. O VMB, que é o mais expressivo prêmio da música brasileira e que já passou por crises coloridas de... credibilidade?, volta esse ano reformulado: depois de percebermos todos que a votação popular estava premiando não necessariamente os melhores trabalhos, a MTV restringiu a escolha dos vencedores de sete das 11 categorias desse ano à Academia da MTV, um conjunto de votantes que deve (a princípio) eleger ganhadores que são merecedores do prêmio.

Essas mudanças no VMB estão claras nas próprias indicações aos prêmios, que apontam nomes bem mais qualificados do que os que apareciam nos anos anteriores (o domínio de Criolo e de Marcelo Jeneci que o diga). Isso corrobora o que sempre desconfiamos a respeito da MTV: ela sabe muito bem que a música independente brasileira está fervilhando de qualidade, e que está mais do que na hora de botar gente boa em evidência. O chapa Marcos Xi escreveu mais sobre isso aqui.

Posto isso, nós que aqui estamos e por vós esperamos e torcemos para o rrrock curitibano, ficamos felizes demais quando vimos que vários curitibanos estavam entre os indicados -- prova irrefutável do excelente momento musical pelo qual Curitiba vem passado há alguns anos. Saiba um pouquinho mais sobre os curitibanos que, neste ano de 2011, concorrem a um troféu-cachorrinho da MTV:

MELHOR CAPA
Categoria nova da premiação, a turma do Copacabana Club concorre com a arte de Rimon Guimarães para o álbum Tropical Splash -- quiçá um dos álbuns de estreia que mais demorou para sair de que se tem notícia. Mas isso é assunto pra outro dia.



REVELAÇÃO e HIT DO ANO
O CW7 concorre a nada menos do que duas categorias e vem respaldado pela suas boas-produções, seja nos seus rocks adolescentes ou no clipe de "Me acorde pra vida", gravado no charmoso Castelinho do Batel (aquele em que a Mixtape lançou seu disco de estreia). O clipe traz, no papel de um jornalista assustado, ele, Diego Perin, o Garapa, baixista da Banda Gentileza e do Lemoskine e um dos grandes nomes desse VMB. Hahaha. Entenda isso melhor nesse mesmo post, mais para frente.


APOSTA
Dos cinco indicados à categoria Aposta, dois são Curitibanos. Veja bem: cientificamente falando, há 40% de chances de o cachorrinho vir para Curitiba. São eles: 
- O Lendário Chucrobillyman, a grande monobanda de Klaus Koti que sabe como ninguém explorar a sonoridade da galinha (Koti, aliás, chegou a ser barrado na imigração inglesa recentemente -- clique aqui para ler entrevista); e 
- Karol Conká, que aparece para o grande público com o belo clipe da grudenta Boa Noite, e que, confessamos, não fazíamos ideia da sua existência. (Inclusive parece que há também uma cena rap borbulhante na cidade. Não temos como afirmá-lo, mas já ouvi tal fato de várias bocas)


Fato rápido: um dos diretores desse clipe é Miguel Thomé, da banda Crocodilla, que esse ano lançou um belo disco de estreia.

WEBCLIPE 
Claro, claro, numa categoria dessas não poderia estar concorrendo ninguém a não ser A Banda Mais Bonita da Cidade, esses caras que até outro dia estavam tomando cerveja ali no Torto como se não houvesse nada de mais e, literalmente de um dia para o outro, passaram a ser comentados por milhares (milhões?) de pessoas. Acabamos nem divagando muito sobre o assunto aqui no blog, mas é muito simples: música boa, mensagem boa, banda boa, clipe bom, sorte boa. Misture tudo e voilá.


E é aqui que voltamos a falar dele, Diego Perin, que conseguiu uma façanha curiosa: aparecer em dois clipes indicados ao VMB de um mesmo ano -- sem, no entanto, fazer parte de nenhuma das duas bandas. Além do clipe da CW7, Diego também está no meio dessa galera toda do clipe de Oração, apareceu no Fantástico como os outros e até faz participações nos shows curitibanos da Banda Mais Bonita. O rapaz tá que tá.

CLIPE DO ANO
Para finalizar, Lurdez da Luz não é curitibana, mas João Solda, o diretor do bacanudo clipe de Andei, é. 
Então, com ele, são no total cinco curitibanos no VMB e mais o Diego Perin. hehehe

O VMB acontece nessa quinta-feira, a partir das 22h, e quem quiser poderá acompanhar o livetweet imparcial que faremos em @_defenestrando. Clique aqui para ver a lista com todos os indicados.

3 comentários:

NERI DA ROSA disse...

movimento de idéias é isso!!! boa sorte aos curitibanos e principalmente ao meu amigo Koti Chucrobilly...

Raquel Zanini disse...

Estou com o Chucrobilly e o Copacabana Club!

Anônimo disse...

mané curitiba na pior. isso é só o começo. >;)