30/10/2005

O 2º ranking dos 50 ídolos do Felipe


1º Rodrigo Amarante (vocalista, compositor, baixista e guitarrista do Los Hermanos)

2º Leandrinho (brasileiro que joga na NBA)

3º Marcelo Camelo (vocalista, compositor, baixista e guitarrista do Los Hermanos)

4º Stanley Kubrick (diretor de cinema)

5º Kobe Bryant (jogador americano da NBA)

6º Bob Burnquist (skatista brasileiro com nome americano)

7º Marcelo D2 (cantor sertanejo)

8º Luís Fernando Veríssimo (escritor)

9º Sandro Dias (skatista brasileiro com nome brasileiro)
10º Antonela (mulher)
11º Bart Simpson (animação)
12º Laerte (quadrinhista)

13º Prof. Jorge (Professor)

14º Oscar Schimidt (fundador da NLB)
15º Ronaldinho Gaúcho (adeto do futebol-arte)
16º Emílio Zurita (radiofonista)
17º Al Pacino (ator)

18º Mariana Ximenes (a melhor atriz do mundo)

19º Lauro Farias (baixista d'O Rappa)
20º Anna Faris (protagonista de Todo mundo em panico 2 e 3)
21º Cafú (titular há mais de 52 anos)
22º Matheus Nachtergaille (não sei escrever seu nome)
23º Nenê (jogador da NBA)
24º Robinho (discípulo de Ronaldinho Gaúcho)

25º Juliana Paes (mulher)

26º Eminem (cantor country)

27º Níquel Náusea (pedaço de papel)

28º Oscar Niemeyer (desenhista nas horas vagas)

29º Dida (goleiro)
30º Ice Blue (pagodeiro)
31º Xandão (guitarrista d'O Rappa)

32º Fabíola da Silva (patinadora)

33º Bruno Medina (tecladista do Los Hermanos)
34º Lincoln Ueda (japonês voador)
35º Falcão (cantor d'O Rappa)
36º Pelé (esportista)
37º Rodrigo Barba (baterista do Los Hermanos)

38º Edy Rock (ninguém conhece ele)

39º Johny Bravo (animação)
40º Roberto Carlos (o jogador né? por favor)
41º Magic Paula (mágica)
42º Mano Brown (repentista)
43º Anderson Varejão (pouca gente conhece ele)

44º Hortência (planta jogadora de basquete)

45º Fernandinho Beatbox (Fernandinho caixa-de-bater)

46º Janeth Arcain (brasileira)

47º Tiago Splitter (o nome dele sempre me lembra um jogo)

48º Michael Jordan (perdedor)
49º Eddie Murphy (ator)
50º Billy Joey (o nome dele é engraçado)

29/10/2005

lembrete:


Não se esqueça da 2ª lista dos 50 ídolos do Felipe.

28/10/2005

revolta/Lei de Murphy

E mais uma vez, aquele país que fica entre o México e o Canadá é o tema de nossa conversa. a influência cultural nos abala diretamente, a ponto de sabermos os nomes dos estados americanos.

e tem outra: por que nós pronunciamos os nomes dos estados lá dos Eua em inglês? por exemplo, 'Ohio'. quando lemos em voz alta, pronunciamos "orráio", ao invés de pronunciar "orrio", como acontece com todos os outros países. eita

mudando bizarramente de assunto:
a 'lei de murphy' prova-se por si sozinha, não precisa de um interlocutor. digo aí o exemplo do que me ocorreu hoje:

"eu havia recebido a incumbência de botar créditos no celular da minha mãe, na loja da TIM, 150 metros distante de casa. para minha alegria, começou a chover. e pensei:
- oba! vou aproveitar que está chovendo e que a loja da TIM é perto de casa, e vou tomar um banho de chuva!
e esperando o elevador, cheguei a conclusão de que era melhor deixar o meu celular em casa, para não correr o risco de molhar e tudo o mais. abri a porta, deixei o celular, voltei, tranquei a porta de casa, e vi que tinha perdido o elevador. chamei-o mais uma vez pensando comigo mesmo:
- vai acontecer o que sempre acontece quando eu quero tomar banho de chuva: vai parar de chover bem na hora de sair.
ok. peguei o elevador, desci, e quando saí do predio, o que eu tinha teorizado se confirmou: quase não chovia. ok. fui andando, cheguei na loja, e quando estava prestes a falar com a moça do caixa, lembrei:
- ah! eu não sei o numero do celular da mãe! o número tá guardado no celular! droga!
voltei pra casa, caminhando feliz pela chuva, triste pelo vento. o elevador demorou três dias e meio para chegar. subi, peguei o celular, e consegui evitar de ter de chamar o elevador de novo.
descendo, teorizei novamente:
- agora que eu tô com o celular, vai tar chovendo pra caral*o.
e não deu outra. caindo aquele mundo de água, desviando de poças de agua marrons, goteiras e guris de 12 anos brincando com suas camisas molhadas, cheguei novamente a loja da TIM e (ufa) coloquei 10 reais na conta do pré-pago da minha mãe. a mulher do caixa falou 'brigada' duas vezes, e após isso percebi que eu tinha 15 minutos para ir para casa, me enxugar, trocar de roupa e de tênis, e ir para a aula de teoria musical (na escola que fica a 200 metros de casa, a 50 metros da loja da TIM).
me apressei o quanto a minha perna direita que sofre de 'dor inguinal' me permitia, e consegui chegar as 4:03 na escola (a aula começava as 4). como sempre acontece e eu sempre esqueço, o professor atrasou e começou a aula as 4:16.

e essa foi uma das partes mais interessantes do dia"

é, não consegui atingir meu objetivo com este texto. eita.

24/10/2005

Teorias

Teoria Felipiana nº 1: o "V" Amoroso
o substantivo conhecido pela maior parte da população mundial como "triângulo amoroso" tem o seu nome errado.
explico: em um triângulo, os 3 pontos estão interligados. ponto A ligado com ponto B, ponto B com ponto C, C com A, certo? agora visualisemos um triângulo amoroso, onde cada ponto é uma pessoa. vamos supor que a Rosefina tem um namorado, o Robersglaudson. Robersglaudson, como bom malandro que é, tem uma amante, a Sepúlveda.
Volte a visualizar o triângulo. Robersglaudson relaciona-se com a Rosefina e com a Sepúlveda. mas Sepúlveda e Rosefina não se conhecem, e portanto não podem se relacionar. se cada linha do triangulo representa a relação entre as 2 pessoas, a base não estaria formada, pois as duas garotas não se relacionam.

tá bom, se voce não entendeu, vou tentar desenhar. com palavras.

Rosefina conhece o Robersglaudson, certo? então trace uma linha entre os dois pontos do triangulo. Robersglaudson conhece a Sepúlveda, certo? então trace uma outra linha entre os dois. Sepúlveda NÃO conhece a Rosefina, certo? então NÃO trace uma linha entre as duas.

percebeu que o triangulo não se fecha? então aí está, "triangulo amoroso" está errado. devemos chamar o acontecimento de "V amoroso".

e se voce não entendeu ainda, dane-se. continue aí falando errado.

e fez-se mar.

22/10/2005

comemorações - parte 5


27/5/05
promessas

"Ele se chama Luiz. acorda com a rádio-relógio tocando Portishead. olha no relógio: 6:30. embora a música seja triste, ele está feliz, pois como previsto, todos na empresa ganhariam um aumento. ainda na cama, se espreguiça, desliga o rádio-relógio e coça o couro cabeludo. levanta. tira o pijama, bota a calça social, uma camisa e põe o relógio.


abre a porta do quarto, entra no corredor. a chama na vela acesa na noite anterior continua brilhando forte. apaga-a. sai do corredor, entra na cozinha iluminada com a fraca luz da manhã. abre a geladeira, pega o pão, a margarina, o presunto, o leite e fecha a geladeira para em seguida, sentar na mesa. abre o pacote de pão, pega duas fatias, passa margarina, põe o presunto. olha no relógio: 6:45. fecha o pão. com 4 mordidas bem dadas, termina a refeição.

prepara o leite, toma-o e guarda tudo na geladeira de novo. vai pro banheiro, pega escova, lava os dentes, passa desodorante, guarda a escova. olha no relógio. 6:55: hora de ir embora. pega a sua maleta, e vai em direção a sala. abre a porta e entra no corredor em que se pega o elevador do prédio. aperta o botão. acende a luz do corredor. olha no relógio: 6:57.

o elevador chega, mas demorado, como sempre. ao entrar, aperta o botão com um "T" escrito e aguarda a porta fechar. subitamente tudo se apaga. o chão some. Luiz escuta gritos, um lobo uivando e, curiosamente, uma mulher que diz: "tá muito pequeno esse. não tem o mesmo modelo em um tamanho maior?". depois disso, desmaia.

Luiz acorda estirado numa calçada do centro de uma cidade movimentada. olha no relógio: 3:15 da tarde. levanta-se e entra no prédio mais próximo. depois de passar pela porta, encontra um senhor com seus quarenta anos, careca, que lhe pergunta:
"Bom dia Seu Luiz! chegou mais cedo hoje?"
"Sabe como é Seu Zé! quanto mais agente trabalha, mais agente ganha."

e entrou no corredor mais próximo, feliz com o aumento que iria receber."

19/10/2005

comemorações - parte 4


9/12/05
Dia das mães


"Dia das mães, dia das mães... ontem foi o dia das mães, caso alguem não tenha percebido. e todo ano me vem a me vem a mesma pergunta: o que dar para minha mãe no dia das mães?

normalmente eu pergunto para ela:
"mãe! o que a senhora quer de presente de dia das mães?"
"um abraço e um beijo!"

se tal presente bastasse, eu realmente daria apenas isso para ela. eu já o dei pra ela uma vez e ela gostou, mas ficou me olhando com uma cara de "e ai? onde está a sua criatividade?"

aí entra a minha criatividade: eu ia fazer algo inédito, pelo menos pra mim: ia comprar um cartão numa papelaria. chegando lá, decepção total: cartões preguiçosos, sem carinho, e o principal, feitos como se não fossem um presente a ser dado, mas fabricado por alguem que estaria fazendo aquilo apenas para ganhar dinheiro. aqueles cartões seriam apenas alguns trocados jogados fora.

o que resolvi fazer: escrever um texto parabenizando ela pelo seu dia, falando de tudo o possível no mundo, menos sobre ser mãe, carinho, filhos e compreensão. o resultado foi algo que falava sobre ásia menor, burguesia portuguesa na idade média e dois clones que se encontram pela primeira vez. a solução parece ter dado certo, a julgar pela reação dela. e aí está, um presente que ao meu ver foi 'bacana' e que não custou nenhum tostão.

se a mãe (Márcia, para os íntimos) ver isto, garanto que ela dará umas boas risadas. "

15/10/2005

É tão simples. porque os aparelhos de som e de TV e rádios e DVDs em geral não têm um padrão em relação ao sistema dos números da altura do volume? tá, eu explico.

na TV daqui de casa, para o volume ficar numa altura agradável, eu aperto o botão que contém o símbolo "+" desenhado, até o número 11 aparecer na tela, indicando o volume. no aparelho de som do meu quarto, tenho que deixar o volume no "- 42". no aparelho de som dos meu pais tem que deixar o volume no "7" pra ficar legal. e no carro tem que deixar no "16".

e aí eu pergunto: é tão difícil fazer uma escala padrão? custa alguma coisa? sei lá, usem os decibéis, usem 'graus farenheit', mas poxa, usem algo em comum! assim, em uma rodinha de conversa, todos se entenderiam, e o mundo seria melhor para se viver e dialogar:

- acho que o prédio todo ouviu o som que eu liguei ontem. deixei no 53.
- nossa!!
- 53? o meu recorde foi 59. fiquei incríveis 3 minutos sem nenhum vizinho reclamar.
- caramba!!
- bem, eu sou diferente. normalmente deixo o meu no volume 93.
- 93? não é a toa que você ficou surdo.
- quê? não escutei.
- ah, esquece.
- hein??

tá vendo só como seria mais fácil? assim todos nós seriamos felizes, e eu acho que definitivamente não estou conseguindo mais escrever maravilhosos textos e não tão boas tiradas sarcásticas. paciência.

13/10/2005

concordo

batedores (resistindo ao arrastão global)

"- Os computadores das mega-corporações trabalham full-time, dia-após-dia.
Seus altos executivos circulam num mundo de fanatismo e devoção, venerando o onipresente deus Naiq. Mesmo quando deveriam estar de folga, eles não param de pesquisar, investigando as ruas, buscando novas pistas. Há décadas, eles vêm comprando e subornando congressistas, democratas, modernos, liberais, patrocinando campanhas presidenciais, financiando planos de governo, armando, tramando novos consórcios globais que assumem rapidamente o controle de imensos e estratégicos patrimônios estatais - enfim, conquistando pequenos, médios, grandes mercados emergentesem todos os continentes (aquilo, aquilo que antes chamávamos de países).


renegado, batedor, sou...


- Não, não, não, não estamos falando só de macroeconomia ou geopolítica. Estamos falando de mutações. Instituições, partidos, valores e concepções (religiões, no final das contas) que se anulam ou se reciclam vulgarmente a cada rotação da terra. De almas e mentes mutantes. Dos objetos seres PDM - Portadores de Deficiência Moral. Mas exibindo seus reluzentes celulares digitais, palm-tops, pára-brisas blindados e bonés Naiq, esses são apenas os patéticos vilões da nossa história. Para enquadrarmos os heróis, temos que deslocar o cenário. Visualizemos uma zona metropolitana de um mercado decadente, berço de um exército de desajustados batedores. Becos da fome... Cassetetes... Escopetas... Nesse ambiente hostil, a senha para a sobrevivência consiste numa resposta equilibrada para um recorrente conflito. De um lado a duvidosa e farsesca resistência resistência das consagradas tradições, e do outro a perigosa sedução das antenas.
Mas um batedor não come na mão de ninguém. Não rezamos na cartilha dos Naiqmen. Nosso combústivel é som. Não aquele contaminado que as donas de casa disputam nas prateleiras de ofertas dos grandes magazines incorporados só porque já ouviram um milhão de vezes no naiqspace - templos sagrados de San Naiq que nunca serão atingidos por mísseis perdidos.

Sentimos de longe o cheiro da diluição incorporada. Estamos sempre nas quebradas. E temos o poder de absorver só a batida que jamais será batida..."

letra de Fred Zero Quatro, Bactéria, Goró, Marcelo Pianinho, Xef Tony
Música de Mundo Livre S/A, do album "por pouco", faixa 12.


11/10/2005

post 100

Não! você não entrou no blog errado! este (ainda) é o defenestrando, o seu maravilhoso blog de maravilhosos textos e não tão boas tiradas sarcásticas! vale dizer que este é novo defenestrando, que ainda continuará totalmente igual, mas com uma única diferença, o novo modelo (template).

sim, por que todo blog que se preza um dia troca de modelo (template). ou por que o seu dono cansa do tal modelo (template), ou porque os visitantes se cansam do tal modelo (template), ou porque um dia simplesmente o escritor acorda com vontade de trocar o template (modelo) do seu blog.

este sim, é o tão aguardado post nº 100! eis o motivo de tanta balbúrdia, algazarra, gozação e divertimento espalhados pelas cidades de todo o país. devo dizer que nada disso seria possível sem o apoio e o patrocínio da CBPAB (campeonato brasileiro de basquete de porta da antiga biblioteca), da Revista Veja, da Pepsi, da Nike, da Zero Sports Inc. (sim, mesmo sendo rivais diretas as duas me patrocinam), da bolacha Tortinhas e (ufa!) da CMBPAB (copa do mundo de basquete de porta da antiga biblioteca).

sim, e devo agradecer ao público! por que não?
separei os visitantes em grupos genéricos para poder facilitar os agradecimentos:

obrigado para:
os visitantes assíduos
(pelo menos um desse tipo de leitor eu sei que tenho. no caso, eu) o que seria do defenestrando sem voces? os meus mais profundos agradecimentos. ah, que bonito.
os visitantes ilustres
sim, pois eu sei que nesse exato momento, algum ator global está lendo isto. ah, os responsáveis pela novela "américa" não são nem um pouquinho bem vindos.
os visitantes não-assíduos
pois eu sei que você ainda virará um visitante assíduo. ou não. mas obrigado mesmo assim.
os computadores-visitantes-programas
pois é, mesmo os idiotas que mandam programas saindo comentando em inglês em todos os blogs que encontram pela frente para fazer propaganda de outro site são bem vindos. é, ta bom, admito, são mais ou menos bem vindos.
e a você!
obrigado! abraços! beijos!


e viva a anarquia!

e a minha mãe não gosta que eu assista filmes do Stanley Kubrick.

08/10/2005

futebol

Como já pude perceber, a técnica de tentar recapitular os melhores posts desse maravilhoso blog de maravilhosos textos e não tão boas tiradas sarcásticas não deu muito certo. então voltarei a escrever maravilhosos textos e não tão boas tiradas sarcásticas originais.

o escândalo do apito. que coisa, né? bom, tá certo que isso realmente é um saco, é uma merda, que atrapalhou o campeonato brasileiro, que evoluia monstruasamente. mas favoreceu o corinthians! que pena né? tristeza. hauhauhauhauh...

agora, o que me espanta mais do que tudo nisso, é que o maudito juiz recebia só 10 mil reales por jogo!!! como pode alguem ser tão burro assim? se é pra estragar o negócio, que estrague, mas seja um pouco inteligente e ganhe bastante dinheiro nisso, né? até eu seria mais experto... poxa vida...

não saindo ainda do assunto, o paraná ganhou de 6 a 1 do fluminense. sabe o fluminense? aquele time, carioca, que usa uniforme da Adidas e que tava brigando pelo 1º lugar? pois é, o paraná ganhou dele de 6 a 1. poxa vida.

e este é o 99º post do defenestrando.blogspot.com. até agora não sei o que fazer com o 100º post.

o brasil joga amanhã. Angola, Togo, Costa do Marfim e Gana se classificaram para a copa do mundo da fifa.

e por falar em copa do mundo, a CMBPAB (Copa do Mundo de Basquete de Porta da Antiga Biblioteca) já está em seu 7º dia de competições. os jogos começaram no dia 2 de outubro. quem se destaca na competição até agora é o Brasil e a Filipinas (invictos), Guiana e Croácia (1 derrota). e sim, destaque especial para o confronto entre Itália e Argentina, que registrou o placar mais alargado da história da modalidade: 25 a 17 para a Argentina.

mais resultados serão publicados brevemente.

abraços.


05/10/2005

comemorações - parte 3


em ordem de data, o 3º melhor post do defenestrando:

5/04/05
Vai parecer nojento

"Esfolei o joelho esses dias. 5 minutos depois, um liquido transparente-amarelado começou a sair pelo machucado. 10 horas depois, formou-se parcialmente uma casca (casca normal, como a de todos os outros machucados.). a outra parte ainda estava meio "molhada". coloquei uma gaze em cima do machucado para evitar irritaçoes. no final do dia, quando retirei a gaze, o machucado todo já formava uma casca. alguns podem ter achado nojento, mas o propósito com o que eu escrevi isso aqui é filosófico: como pode em nosso corpo acontecer algo que nós não temos a mínima idéia do que está acontecendo?

Explico-me: até o momento em que o machucado sarar completamente, o corpo trabalhará nisto sozinho, sem a consciência do cérebro. líquidos passarão por ali, uma nova pele se formará, e eu nao vou ter a minima idéia sobre o como e o porque isto aconteceu! eu nao tenho a minima idéia do que significam essas substâncias, mas elas sairão de dentro do meu corpo e curarão o que um dia foi um machucado! como pode isso acontecer??

meu enigma.

não entendeu o que eu disse? na próxima vez que se esfolar, ralar, esfaquear, cortar, primeiramente cuide do machucado. grite "ai" se quiser. uns dias depois pergunte-se como e por quê motivo seu machucado está sarando.

se não tiver entendido ainda, um de nós estaremos com algum problema."

03/10/2005

comemorações - parte 2


1º/04/05
1º de Abril

"Hoje é primeiro de abril, como muitos devem saber. dia de brincadeirinhas e mentirinhas. estamos todos acostumados a cair e fazer os outros cairem nas nossas piadas. pois bem, até aí, nada de mais. mas a situação começa mudar quando a genialidade de duas pessoas entra em questão. cláudio e augusto, duas pessoas que figuram no ranking dos meus 65 ídolos (ranking esse que eu devo publicar aqui qualquer dia desses), resolveram fazer uma "brincadeirinha" (genial) para o colégio todo (quer dizer, verdes e segundo grau do bom jesus) ver.

As sete horas e 5 minutos da manha (hora estimada) chega o augusto e me avisa pra ficar atento, pois eles farão algo grandioso no recreio. fiquei atento. esperei por algo realmente inteligente da parte deles (não que o que eles fizeram nao foi genial, pelo contrário). e enfim, o esperado momento chega.

cláudio empurra augusto, que reclama em voz alta e devolve o empurrão. os dois se agarram e caem no chão, se socando. para os que não conhecem claudio e augusto, seria como se xitãozinho e xororó saíssem se socando por aí. 3, ou melhor, 1 segundo e meio depois de os dois caírem no chão, aproximadamente 100 pessoas faziam uma roda para ver o que acontecia.

10 segundos depois de formada a roda, seguranças correm para acabar com a briga que foi iniciada. os dois são separados. ao serem empurradas para trás pelo coordenador (emílio para os íntimos), augusto grita "1º de abril!!" e dá pulinhos alegres, sendo imediatamente contido por outro segurança. risos e gargalhadas são ouvidos.

imagine se xitãozinho e chororó saem rolando pelo chão, um tentando socar o outro. a notícia se espalha pelo paíz rapidamente. dia seguinte, xororó diz em uma entrevista: "foi uma brincadeira de 1º de abril, pessoal!"

eu esperava mais deles. bem mais.

conversando com o emílio (o coordenador que é gente boa pra caralho), descubro que ele achou o fato engraçado, que foi uma boa idéia, mas que ele tinha que cumprir com as responsabilidades dele. claudio e augusto arcariam com as consequencias.

esperava mais deles, eu digo."

01/10/2005

comemorações - parte 1

Está chegando o 100º (centésimo) post do defenestrando.blogspot.com. e como diz a tradição, devem haver grandes comemorações.

e como nós não fugimos da tradição, aqui não será diferente. os 10 melhores posts deste maravilhoso blog de maravilhosos textos e não tão boas tiradas sarcásticas foram selecionados pela minha pessoa e serão reapresentados ao público. serão publicados pela ordem de data, ou seja, o que foi escrito antes vai ser publicado antes.

não deixe de vir aqui nos próximos para não perder o que ouve de melhor neste blog! deleite-se!

aí está o primeiro:

23/03/05
Entenda a vida

"Eis que eu tenho aqui um comentário filosófico a fazer. já não é de hoje que filósofos, aspirantes a filósofos, e aspirantes a aspirantes de filósofos (como eu) dizem que esmagadora maioria das pessoas não percebem que a vida é bonita (tradução pra quem nao entendeu: "a vida é loka", "a vida é supimpa", "oi miguinhux! viver eh tuuuudo di bom!!!"). isso mesmo: a vida é maravilhosa, mas as pessoas nao se dão conta disso. quer um exemplo? faz de conta que voce acabou de comprar um tenis nike, ok? voce pagou 300 reais pelo tênis e, puxa! esse tênis é tão confortável! tão bonito! então, de alegria, voce começa a usar este lindo e confortável tênis nike o dia todo, todos os dias. ao primeiro dia de uso, enquanto caminha para a escola, voce pensa: "gostei. realmente, esses foram uns 300 reais bem aplicados.". daqui a uma semana, voce pensa: "é, esse tenis é legal.". e daqui a um mês voce já acha que esse lindo e confortável tenis nike é só mais um entre tantos tênis que voce usou. é isso o que acontece, resumidamente, na vida. enquanto você é apenas uma criança, voce se espanta com tudo. acha tudo maravilhoso. ao passar dos anos, voce se acostuma. já viu quase tudo que voce ve na rua, em sua casa, no escritório, e por isso, não se espanta com quase nada. a maioria das pessoas só se espanta quando algo foge do padrão.

é isso que eu falo para voce fazer: nao espere que algo fuja do padrão. fuja você do padrão. sempre que possivel, fique feliz por conta própria, não espere alguem contar uma piada. seja quem voce realmente é não tenha medo disso!

putz, isso aqui já está virando blog de auto-ajuda."